quarta-feira, 5 de setembro de 2012

É...

É por ter visto a luz dos teus olhos,
Luz que não sei definir,
Porque luz só...
Luz vinda de ti,
Chama, relâmpago, luar...

É por ter contemplado o teu ser,
No teu movimento, no teu esquema,
Na tua parábola...

É por ter sentido o teu imã,
Tua essência,
Tua vibração...

É por ter ouvido a tua voz,
Teu rumor, teu som,
Teu eco...

É por ter captado tua anunciação,
Teu signo, teu enigma,
Teu dogma...

É por ter parado ao teu aceno,
E recebido de tuas mãos... a profecia...

É por isso,
Só por isto,
Sinto-me atraído.
E o meu coração
Oculta o encantamento.
04/98

(Primeiros Momentos, 2001)