terça-feira, 18 de setembro de 2012

HUMANO... HUMANIDADE

Espécie rara,
Surpreendente, cruel...

Tuas atitudes genuínas
e vis
marginalizam-te.
Humaniza-te!

Humano... Humanidade
À procura do tudo.
Tão completo, mas só nada fazes.

És tão pequeno
diante de ti mesmo,
porém grandioso
em tuas belezas
imaginárias e reticências.

Cresce, Humano... Humanidade.
Tenhas a pureza das águas,
que retrata o fundo de um lago.

Oh! Humano... Humanidade!
Espécie rara, surpreendente, gente.

(Primeiros Momentos, 2001)