sexta-feira, 7 de setembro de 2012

IMAGEM VIRTUAL


“No amor basta uma noite para
fazer de um homem um Deus.”
PROPÉRCIO.

Longe de ti, persuasivo, sou nada.
Tudo me inquieta sem razão aparente.
Absorto, logro tua imagem alucinada,
Que calada me rebusca subitamente.

Ao meu alcance, sem dizer nada, abraça–me.
A calefação deixa-me delirado.
Da minha consciência, inebriado, perco–me.
Em meu perjúrio, deleito–me transviado.

Escuto palavras para cessar.
Em desatino, encaro o receio.
Meu corpo desacata as ordens para parar.

Num ímpeto, obedeço minha mente.
Estatelando–me contra o nada, digo:
- Peguei–me pensando em ti, novamente!

(Primeiros Momentos, 2001)