segunda-feira, 8 de outubro de 2012

NÃO TEM JEITO... É ASSIM MESMO


Amar é assim mesmo...
É laço de fita que nos une.
É luz que nos inquieta.
Guarda-nos na lembrança e nunca esquece...
Segue nossos passos, grita nosso nome.
Bate à nossa porta, insiste de fora.
Corre à nossa frente e nos espera no fim.
Padece à nossa ausência e sempre nos dá força,
para recomeçarmos tudo de novo.

(Primeiros Momentos, 2001)