quinta-feira, 30 de agosto de 2012

SAGRADA TAMARINEIRA DO CACIQUE DE RAMOS



No Cacique de Ramos, temos o verdadeiro culto à cosmovisão da ancestralidade africana e afro-brasileira. A árvore da tamarineira é a representação viva da essência divina que resiste e nos protege há anos. É a representação do herói ancestral, o samba, que nos alegra e conforta. 

Que essa árvore tenha suas raízes cada vez mais firmes e embrenhadas no solo profundo de nossa consciência, para que nossa cultura em nós seja mais forte e resistente. Que o respeito à natureza, como representação de uma partícula de Deus, faça o homem também se respeitar como representação do mesmo.

Meus respeitos, Tamarineira. Eu a saúdo! Que eu tenha humildade e sabedoria para ensinar aos meus descendentes o respeito que devemos ter.

Saudades do poeta Luiz Carlos da Vila...

Doce refúgio

Sim... é o Cacique de Ramos,
Planta onde, em todos os ramos,
cantam os passarinhos nas manhãs
Lá o samba é alta bandeira
E até as tamarineiras são da poesia guardiãs

Seus compositores aqueles
Que deixam na gente aquela emoção
Seus ritmistas vão fundo
Tocando bem fundo em qualquer coração
É uma festa brilhante
Um lindo brilhante mais fácil de achar
É perto de tudo, é ali no subúrbio
Um doce refúgio pra quem quer cantar

É o cacique pra uns a cachaça pra outros
A religião
Se estou longe o tempo não passa
E a saudade abraça o meu coração
Quando ele vai para as ruas
A vida flutua num sonho real
É o povo sorrindo e o Cacique esculpindo
Com mãos de alegria o seu carnaval
É o Cacique.